Todo Dia Um Rock

O Maior Portal de Rock do País!

Os Mascotes do Metal: Do Pior ao Melhor Segundo a Revista Kerrang!

Enquanto o Deathbat (AVENGED SEVENFOLD) ocupa um dos últimos lugares, Eddie (IRON MAIDEN) e Snaggletooth (MOTÖRHEAD) estão no topo da lista.

O metal é mais focado na “adoção” de mascotes do que qualquer outro gênero musical, chegando a ponto de dar histórias de fundo e personalidades às suas horríveis alegorias visuais. Dado o grande número de mascotes de metal a Kerrang! classificou esses personagens simbólicos em ordem do pior para o melhor.

Confira a classificação definitiva dos 22 monstros que representam o metal.

22 . BABY SEAL (RIOT)

“O que … o que estamos fazendo aqui? Por alguma razão, embora soem como “Raven e Exciter”, a banda de metal clássico Riot usa uma foca bebê como mascote. Não apenas isso, mas suas tentativas de tornar a foca antropomórfica são super-desajeitadas e bizarras. Em um minuto ela está agachada como um lutador de sumô, no próximo ela está se transformando em um malvado empresário.”

21. DEATHBAT (AVENGED SEVENFOLD)

“Este é o dever de casa que foi feito no ônibus de manhã na ida para a escola. O ‘Deathbat‘ parece uma cópia do ‘Chaly’, do Overkill. Embora seja certamente icônico e forneça aos fãs do Avenged Sevenfold algo fácil de conseguir em uma tatuagem, ele realmente não tem uma identidade além de ser o mais básico dos gráficos de caveira.”

20. BILL Z. BUBB (DANGEROUS TOYS)

“O mascote dos desleixados Dangerous Toys demonstra o gênero tentando se adaptar aos anos 90 que se aproximavam – nada muito satânico ou grosseiro. O resultado é o palhaço jack-in-the-box de heavy metal que todo cara da metade para o final dos anos 90 tinha tatuado em seus ombros.”

19. JACK O (HELLOWEEN)

“No papel, o Jack O do Helloween parece uma coisa certa – um espírito travesso com uma cabeça de Jack O’Lantern. Mas a verdade é que a banda o usou de uma série de maneiras tão bizarras que ele se tornou meio ridículo. Mais ainda, para um mascote com cabeça de abóbora de uma banda com o nome de um feriado assustador, ‘Jack O‘ não parece muito ‘Halloween’ e, em vez disso, atua como um representante de todos os clichês do power metal por aí. Não é um personagem que precisamos em uma camisa tão cedo.”

18. THE REAPER (CHILDREN OF BODOM)

“Claro, ele é bom, mas o personagem recorrente de Children Of Bodom parece meio incidental. Parece que a banda conseguiu um amigo que se vestisse com uma roupa assustadora para seu primeiro álbum , e então continuou com essa ideia. Ainda assim, há momentos ocasionais em que o ‘Reaper‘ é bem reinterpretado, como na capa de ‘Hexed’ de 2019 . Passável, mas nada de especial.”

17. CAPTAIN MORGAN (ALESTORM)

“Quer a empresa de rum saiba ou não, o mascote de Alestorm é o único ‘Captain Morgan’, que bebe grogue (rum, água e açúcar) e usa chapéus flexíveis. O personagem permite que a banda o coloque em todos os tipos de cenários hilários, desde viajar no tempo para matar Vikings até afundar o fundo do oceano. No entanto, embora este pirata morto-vivo seja legal o suficiente, o fato de que a banda realmente não deu a ele muito conhecimento o coloca muitas léguas no topo da lista. Muito divertido, vamos dar-lhes isso.”

16. SET ABOMINAE (ICED EARTH)

“No final do dia, a demoníaca múmia ‘Set Abominae’ ,que aparece nas capas dos álbuns da banda americana de power metal Iced Earth, é um mascote do metal bastante sólido. Mas ele é uma clara cópia do Eddie, e embora seja diferente do zumbi travesso do Iron Maiden em muitos aspectos, ele sempre será uma sombra de dele. Dito isso, no que diz respeito aos mascotes de metal da lista B, esse cara é bastante sólido.”

15. MAD BUTCHER (DESTRUCTION)

“É mais ou menos o que está escrito no ‘rótulo’. ‘The Mad Butcher‘ parece ser um mascote estranho para uma banda de thrash alemã, mas o Destruction tem lidado com isso, a ponto de ter alguém vestido de açougueiro e subir no palco em seus shows. Não é ruim, é legal.”

14. IRON MASK (QUIET RIOT)

“Mascotes de glam metal são um pouco mais difíceis de encontrar. Mas o mascote do Quiet Riot tem muito caráter e parece que representa muitos fãs de metal, cujos pensamentos e sentimentos são silenciados ou caem em ouvidos surdos. A máscara eventualmente se tornou mais importante do que o paciente mental por trás dela, mas suas qualidades de Hannibal Lecter continuam a representar o questionamento constante dos metaleiros sobre sua própria sanidade.”

13. KNUCKLEHEAD (FFDP)

“E se Eddie fosse roubado e jogado nas bebidas energéticas?’ Parece o conceito por trás do personagem ‘Knucklehead’ do Five Finger Death Punch. Mas, ao contrário de muitas outras bandas contemporâneas, o FFDP manteve-se admiravelmente leal ao seu representante de cartoon e, com toda a honestidade, o personagem se parece muito com o som da banda, que é realmente o objetivo de um mascote do metal. Como tal, ‘Knucklhead’ se tornou uma figura importante no panteão de mascotes e é talvez o personagem mais contemporâneo desta lista.”

12. STATUTORY APE (THE BLACK DAHLIA MURDER)

“Existem várias encarnações do mascote do gorila assassino de The Black Dahlia Murder,Statutory Ape’, dependendo de quem está vestindo qual roupa e em qual show. Mas aquele que conhecemos melhor é o macaco do treino, shorts de ginástica,, uma camiseta sem mangas e a inevitável faixa de suor. Essa mistura de predador brutal e bolo de carne dos anos 80 é o que a banda sempre fez no coração, e os torna queridos em cenas que vão do death metal ao pop-punk.”

11. THE GUY (DISTURBED)

“É preciso muita coragem para pegar a ‘cara louco’ rabiscada em um caderno do final dos anos 90 e transformá-la em um mascote. Mas o Disturbed se saiu surpreendentemente bem com isso, usando ‘The Guy’ em quatro capas de álbuns consecutivos de 2005 a 2015. Ainda mais impressionante, eles meio que o usaram no mesmo contexto em todos os álbuns sem fazer com que pareça repetitivo. Talvez não seja tão versátil quanto alguns dos outros mascotes aqui, mas é, definitivamente, icônico para nu-metal.”

10. VIOLENT MIND (KREATOR)

“Parece que o Kreator caiu em seu personagem, ‘Violent Mind’, depois de fazer sua primeira aparição como um simples demônio bárbaro na capa de ‘Pleasure To Kill’, de 1986 . Até ‘Coma Of Souls’ de 1990 (veja acima) que sua identidade completa parecia emergir com a visão de seu cérebro distorcido. No entanto, a banda continuou a usá-lo como uma personificação grotesca dos males da sociedade, e expandiu sua identidade de um simples monstro de guerra para uma besta feroz e nociva do apocalipse. Estranho com certeza, mas uma inclusão digna.”

9. SARGENT D (SOD)

“Enquanto várias bandas usam soldados mortos-vivos como mascotes, apenas um é o sargento zombeteiro e fumegante saído de Full Metal. De muitas maneiras, ‘Sargent D’ do SOD representa tanto os males da guerra quanto a postura detestável e falsa ignorante tomada pela banda. E ainda, embora ele seja rude e direto, há algo meio cativante sobre o sargento – ele não se sente tão elevado ou tão sério quanto os outros mascotes, o que o torna um personagem com o qual você pode tomar uma cerveja.”

8. CHALY (OVERKILL)

“A força de ‘Chaly’ você já o conhece. Uma caveira demônio com asas de morcego é o que todo metaleiro rabiscou em algum ponto, seja nas margens de um trabalho de conclusão de curso ou na parede de um prédio abandonado. Overkill pegou a ideia e correu, tornando-a um verde radioativo.”

7. KNARRENHEIZ (SODOM)

“Agora sim! ‘Knarrenheinz’, o mascote dos alemães Sodom, com máscara de gás, não é apenas um símbolo da música militante da banda, mas também atua como um mascote thrash para todos os fins. Ele tem todas as características do gênero – movido a energia nuclear, coberto de espinhos, impulsionado pela guerra e um desprezo pela humanidade. Muito parecido com Eddie, ele passou por várias encarnações, mas está sempre voltando para a batalha; embora silencioso e observador nas capas dos primeiros álbuns como ‘Agent Orange’, ele logo se tornou uma máquina mortal total.”

6. NOT MAN (ANTHRAX)

“A história do ‘Not Man’ é, em muitos aspectos , a história do Anthrax . O estereótipo do bigode idiota é baseado em um daqueles fantoches de dedo de borracha que você pode comprar em qualquer papelaria de Nova York. Isso parece um indicativo de toda a carreira fragmentada do Anthrax nos bairros externos durante os anos 80, bem como de seus bizarros sentidos de humor. Não um mascote que é fácil de se acostumar, mas um que é hilariante e imortal.”

5. MURRAY (DIO)

“Apenas Ronnie James Dio poderia nomear um ser tão misterioso e misterioso de ‘Murray‘. Um ser sobrenatural em algum lugar entre Satan e Set, é incrível, em parte porque não tenta ser nervoso como qualquer outro mascote de metal faz. Há uma implicação nas capas de álbuns como ‘Last In Line’ ou ‘Dream Evil’ de que ‘Murray‘ é um espírito antigo. Ele é mais descontraído e mais perverso do que a maioria das outras figuras da lista.”

4. GHOST OF WAR (SLAYER)

“Enquanto o ‘Baphogoat’ da estreia do Slayer , Show No Mercy, se tornou um ícone, Ghost Of War se tornou o verdadeiro mascote da banda- um crânio demoníaco gritando usando um capacete da Segunda Guerra Mundial . Arrepiante, icônico e adaptável, o Fantasma representa o coração da mensagem sombria e sangrenta do Slayer: a humanidade e os horrores que criamos são o verdadeiro diabo neste mundo. Originalmente criado como um decalque idiota para o fã-clube da banda , o crânio logo assumiu uma expressão mais assustadora e, eventualmente, se tornou o representante máximo do thrash metal.”

3. VIC RATTLEHEAD (MEGADETH)

“No final do dia, não há nada mais maléfico que a ignorância. É isso que torna o ‘Vic Rattlehead’, do Megadeth, tão poderoso. Ele não é um cara bom. Por ter seus ouvidos, olhos e boca permanentemente fechados, ‘Vic’ não pode ver, ouvir e falar nenhum mal, tornando-o a personificação da morte por falta de conhecimento. Enquanto ele veste seu terno e faz o papel de político, ‘Vic’ também está vendendo as Nações Unidas debaixo de nós e se reunindo com sociopatas adequados sobre os cadáveres de alienígenas escondidos. Ele é um reflexo do que há de errado com o mundo, lembrando aos fãs que ver, ouvir e não dizer nada leva ao desespero em escala global. Esse comentário extra de arrepiar a pele o torna uma representação poderosa do thrash.”

2. EDDIE (IRON MAIDEN)

“O padrão de ouro. O ‘Eddie’, do Iron Maiden, é o mascote do metal mais verdadeiro de todos os tempos, e aquele contra o qual todos os outros mascotes do metal serão julgados. Ele fala de terror, sociedade, ficção científica, história antiga – nomeie um local ou aspecto da cultura, e você pode ter um Eddie para isso. Então, por que ele está apenas no segundo lugar aqui? Por isso mesmo: ‘Eddie’ é incrível, mas ele está em toda parte. Ele é o mascote de todos, abraçado por tudo, desde estádios a times de futebol. E, embora isso não seja necessariamente uma coisa ruim, significa apenas que ele não tem aquela qualidade esotérica do metal, aquela vibração underground que representa não ser como todo mundo. Uma figura de proa imortal de metal para o mundo inteiro, com certeza – mesmo que esse seja o tipo de problema.”

1. SNAGGLETOOTH (MOTÖRHEAD)

“O ‘rosto’ que lançou milhares de tatuagens. O que torna o ‘Snaggletooth’ do Motörhead especialmente incrível é que ele não é uma criatura que existe fora do mundo da banda. Não é um zumbi ou um demônio ou um animal, é um porco de guerra com presas que usa um capacete militar e tem seus dentes perfurados.‘Snaggletooth’ é um emblema monstruoso do rock’n’roll em sua forma mais perigosa e voltada para a atitude. Ele exala um status de outsider beligerante, porque é muito forte, espinhoso e agressivo para quem quer ironicamente usar uma camiseta de metal. Como a banda que representa, ele é barulhento, maldoso e frio. A representação definitiva do metal em geral.’

Confira a lista na íntegra.

Compartilhe Com Seus Amigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Todos os Direitos Reservados |